11 de agosto de 2020
  • 18:09 Vereador Sousa Filho consegue, na Câmara aprovação de dois projetos relacionados á conta de água .
  • 17:30 Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência – Ligue 180
  • 16:33 “CATALÃO É MAIOR QUE PICUINHAS POLÍTICAS”, DIZ PRÉ-CANDIDATO À PREFEITO DE CATALÃO ELDER GALDINO
  • 17:50 “ESTOU PRONTO PARA ADMINISTRAR UMA CIDADE RICA QUE É CATALÃO”, DIZ PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO PELO MDB*
  • 15:56
“Iriamos nos identificarmos, mas, na duvida melhor não.” Afirma uma moradora.
A principio os moradores iriam se identificar sem nenhum problema, mas resolveram somente conversar com a gente, sem gravar e sem se identificarem, com medo de alguma represaria.

– Mesmo que nós do Folha de Catalão, não acreditamos que em pleno século XXI, existem este tipo de ação ainda em nossa região, mas na dúvida, vamos resguardar nossas fontes –
Segue alguns dos relatos dos moradores daquela Comunidade,

“Devido a água que utilizamos ser do poço artesiano e termos somente um poço para a comunidade inteira, e temos somente este reservatório de água. Quando a energia elétrica acaba, é um transtorno para nós moradores, a água vem suja e muito fraca que nem nas caixas d’águas ela consegue subir, precisamos de improvisar para encher elas.” Afirma uma moradora.

Completou um senhor;

“Aqui tínhamos duas bombas, uma queimou e não arrumaram ela e nem trocaram por outra, já passamos até três dias seguidos sem uma gota de água nas torneiras. Quem tem condições de ter duas caixa grande, não sofre como nós.” Finaliza o morador.

Conversando com alguns jovens, eles relataram a falta de áreas para entretenimentos e lazer para os jovens e também para as crianças.

“Temos a escolinha, mas fora isto, não temos mais nada, nenhuma área de lazer para proporcionar uma interação com as outras crianças. Já tivemos alguns requerimentos de algum vereador, mas não foram atendidos não.”

“Poderiam construir um campo de futebol, sei lá, uma praça com brinquedos para as crianças e academia de ginástica ao ar livre e muito mais, mas, aqui ninguém olha não, o máximo que já fizeram foi pagar uma conta de energia atrasada de moradores, uma cesta básica e aparecem somente em 4 anos.”Afirma um dos jovens que é lavrador em uma das fazendas da região.

Nossa redação andou pelas ruas da comunidade, e notamos quê, algumas calçadas foram feitas por alguns moradores, mas, o famoso asfalto que é o sonho de várias donas de casa, para aliviar e amenizar a poeira, está longe de chegar a comunidade, somente na BR-050.
Passamos em algumas ruas com muita dificuldade, pois tem vários buracos, acreditamos que foram feitos pelas enxurradas das chuvas e deparamos com uma camada fina de terra, que ao passarmos pelo local, sobe aquela poeira que é a alegria das donas de casa.
Para vivermos em sociedade digna, aonde tudo e por tudo, pagamos os mais diferentes e caros  impostos, como por exemplo:

  • se você compra uma água, você têm o impostos à pagar,
  • na compra de um alimento, uma balinha que seja, temos o imposto à pagar,
  • na compra de um veículo automotor,  temos impostos à pagar,
  • se compramos um casa, temos impostos a pagar na hora e também o IPTU anual.
  • e daí por diante até a nossa morte, teremos impostos à pagar.
Agora, nem o básico é oferecido para as pessoas das comunidades.
Não é, e nunca será uma troca de favores, e sim o mínimo que uma comunidade espera receber e que por acaso é uma ‘OBRIGAÇÃO’ de qualquer gestor, mesmo que seja um gestor mediano.

Comunidade da Cisterna, que esta mais parecida com uma cidade do Velho Oeste, uma Terra sem gestão pública.
Vídeo da Comunidade da Cisterna.
Fonte : Folha de Catalão

Fonte: Folha de Catalão

Lidiane

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT